Depoimentos - Dra. Maria Eduarda Nobre

Depoimentos

Karina

Sentir uma dor tão forte e que para muitas pessoas é desconhecida foi para mim motivo de desespero por muito tempo. Foram muitos médicos e muitos exames até descobrir do que se tratava essa crise de dor tão intensa e desesperadora que por tanto tempo me despertou do sono no meio da madrugada. Muitas vezes eu sentia que os médicos e as pessoas me olhavam assustadas quando eu contava que a dor que eu sinto é de um lado só do rosto, que o nariz entope, que o olho incha, fica vermelho, lacrimeja sem parar e que a pálpebra cai. A estranheza é ainda maior quando eu digo que vou dormir sem sentir nenhum tipo de dor e que sou acordada no meio do sono com uma crise de dor fortíssima que transforma o meu rosto, me deixa irritada, enjoada, com aversão à luz e ao som e a alguns cheiros e que nenhum tipo de analgésico que eu tomei tenha feito cessar. A duração das crises é de uns 40 minutos, e normalmente surge umas cinco vezes por dia, e mesmo assim quando cessa a crise eu ainda fico com a sensação de que o rosto está pesado, inchado e que uma nova crise poderá começar a qualquer momento.”

Juana Martins

Minha primeira crise ocorreu em fevereiro de 2005, com uma terrível dor na testa, dando a nítida sensação de estar sendo esfaqueada. Foi a dor mais terrível que senti até hoje. A partir daí, foram idas e vindas a hospitais e médicos sempre ouvindo o mesmo: stress e hipertensão, pelo fato da pressão ter aumentado durante uma das crises. A partir do tratamento correto, não tive nenhuma crise. Hoje, faço questão de passar adiante a minha terrível experiência, para que outros não sofram o mesmo.

Georgina Fernandes de Moraes Barros

Durante muitos anos sofri com uma atroz dor de cabeça. Só que não era comum, pois a dor além de ter hora marcada, só atingia um lado do meu rosto. Sofria demais no verão e comecei a observar que não se apresentava por muito tempo, pois ale da hora marcada, tinha uma duração de até 2 horas. Pensei não suportar a dor e cheguei a supor que iria morrer. A dor começa como uma neuralgia. Atinge a narina, deixando-a congestionada. Atinge o olho, deixando-o muito vermelho, lacrimejando e a pálpebra caída (somente a do lado esquerdo, que é o lado da dor). Após o decorrer desse período, tudo cessa, parecendo que nada aconteceu.

Alessandro José Hohmann

A dor que sinto começa leve, no osso do nariz do lado direito. Estende-se por volta do olho direito, bem como atrás dele. É lancinante, o olho direito fica vermelho e a duração da dor é de 15min em algumas vezes e em outras pode durar até 1h30min. Entretanto, se eu tomar um medicamento no início da dor os sintomas permanecem até no máximo 40min. Por outro lado, durante as crises a pálpebra não cai tanto e não há lacrimejamento nasal ou sudorese facial. Geralmente as crises são de noite antes de me deitar ou de madrugada já dormindo, tendo então que sair da cama. Não sei precisar, mas todos os ciclos dessa terrível dor se iniciaram nesse período do ano, ou seja, noto que foram todas antes do inverno.